Esportes de Verão

Praia, viagens, férias, esses são alguns dos motivos que fazem com que muitas pessoas não mantenham a mesma freqüência na academia no verão. E agora, o que fazer? Listamos alguns esportes para você aproveitar o verão e ainda manter a boa forma!

  • Corrida e caminhadas

Não exigem habilidade extra alguma.Correr e andar na praia são atividades mais intensas do que se fossem feitas na esteira da academia ou mesmo no asfalto. O único cuidado que se deve tomar é o de usar um par de tênis que absorva o impacto. Você pode queimar entre 500 e 600 calorias correndo ou andando em ritmo forte por uma hora. Uma boa dica é fazer trilhas em locais indicados para ecoturismo – você queima calorias ao mesmo tempo que curte a natureza.

  • Bicicleta

Graças à resistência da areia, andar de bicicleta na praia exige mais esforço de seu corpo do que andar na cidade ou em bicicletas ergométricas. Você gasta entre 200 e 400 calorias a cada hora dessa atividade.

  • Surfe

É o melhor esporte para quem quer perder a barriguinha. Além disso, colabora na definição dos músculos (o praticante força a perna e faz movimentos de braço) e na melhora da postura. São gastas aproximadamente 300 calorias em uma hora de surfe. Uma opção interessante é praticar body board, que é feito com uma prancha menor, leve e prática, ideal para as meninas.

  • Frescobol  

Esporte favorito de quem gosta de bronzear o corpo por inteiro, o frescobol trabalha os músculos, desenvolve a força, a velocidade e a coordenação motora. A queima de calorias é baixa, porém: 180 calorias por hora.

  • Natação

É um dos esportes mais completos, pois mexe com todos os músculos do corpo. Nadar no mar exige mais esforço do atleta, pois é necessário enfrentar a força das correntes e a temperatura da água (normalmente mais baixa). Tome cuidado e nade apenas em áreas não arriscadas. O salva-vidas da praia pode indicar o melhor local para você. Podem ser queimadas entre 400 e 600 calorias a cada hora de natação.

Fonte:

Texto estraido do site: http://bemzen.uol.com.br/noticias/ver/2012/01/17/2096-esportes-de-verao

Anúncios

Nestas férias, experimente remar, no rio ou no mar

Foto de Leiliana cabral

Uma excelente atividade para você manter a forma é sem dúvida, remar com um caiaque. Se ainda não experimentou, vale a pena tentar.

Além de divertido (pois você estará fazendo uma atividade esportiva diferente e prazerosa), você estará em contato com a natureza, apreciará uma bela paisagem, queimará muitas calorias (em média 500 calorias em 1 hora) e exercitará todo o seu corpo.

Nessa atividade, o tronco permanece em movimento o tempo todo, enquanto a parte inferior mantém o equilíbrio, se movimentando também. Desta forma você trabalha as costas, que são muito solicitadas; o abdome, que, juntamente com os joelhos, ajudam a elevar ou afundar a proa ou a popa do caiaque; os braços, que exercem uma força propulsora, auxiliados pelos ombros, as coxas e pernas, que realizam movimentos de flexão e extensão.

Como você vê, o trabalho muscular é intenso, eliminando todo o estresse. Você melhorará a sua flexibilidade, a coordenação motora e o equilíbrio. Para fazer todos estes movimentos, coloque a pá do remo na água em perpendicular.

Para que a remada tenha efeito, execute um movimento amplo, levando o braço bem para frente e, em seguida, bem para trás, quase encostando na traseira do caiaque.

Você deverá escolher um remo adequado à sua altura. Pegue o remo e coloque-o na vertical ao seu lado. Levante um dos braços e, se os seus dedos alcançarem o extremo, sem que você fique na ponta dos pés, este remo está adequado a você.

Dicas

•Faça alongamentos antes e depois de remar;

•Use colete salva-vidas;

•Use protetor solar;

•Reme em lugar seguro e sempre avise alguém que está remando;

•Evite lugares de correnteza e áreas próximas a pedras;

•Prefira os caiaques abertos, onde as suas pernas não fiquem presas.

Relaxe e divirta-se!

Por: Valéria Alvin Igayara de Souza CREF 7075/ GSP – Especialista em treinamento.

Texto extraido do site: http://cyberdiet.terra.com.br/nestas-ferias-experimente-remar-no-rio-ou-no-mar-3-1-2-88.html

Braçadas em alto mar

Que tal aproveitar as férias para aprender a nadar no mar? É relaxante e emagrece, mas só quem já sabe nadar na piscina − e muito bem − pode se arriscar. Se esse é o seu caso, umas braçadas no Atlântico só podem fazer bem.

“A diferença básica, naturalmente, é de paisagem”, ensina o professor de Educação Física Ítalo Saldanha. “Na piscina, o espaço é fechado, a água é branda e não há ondas. No mar, temos maré, correnteza e a densidade da água é menor, o que ajuda a boiar”.

A natação em águas abertas, ou “travessia, ficou tão popular que virou esporte pan-americano.

“Quem pratica a natação sabe o bem que faz. Iniciar ou terminar um dia com algumas braçadas. Em contato com a natureza, então, esses benefícios ficam ainda mais evidentes”, conta o triatleta Vinícius Santana.

A travessia é um esporte aeróbico, tão completo quanto a natação tradicional – porém, no oceano, há mais trabalho de resistência e consumo de gordura. A técnica também não é exatamente a mesma para as duas modalidades, embora haja mais semelhanças do que diferenças. Para nadar no estilo crawl, por exemplo, o atleta de piscina respira para o lado. “No mar, se você fizer respiração lateral, vai acabar engolindo água por causa das marolas”, avisa Ítalo. “O jeito é levantar a cabeça e olhar para a frente”.

O mar é traiçoeiro

O expediente também ajuda o nadador a se orientar. Como no mar não há raias e na maioria das vezes não dá para ver o chão, a solução é adotar um ponto de referência fora d’água para evitar o ziguezague. “É necessário algum tempo para aprender a nadar em linha reta. Uma dica é mirar uma pedra do outro lado da praia”, sugere Vinícius.

Outro detalhe: no mar não dá para pôr o pé no chão e nem para segurar na parede na hora do cansaço. Por isso, por mais expert que seja o nadador, ele jamais deve enfrentar uma travessia desacompanhado. Basta observar os atletas de alto rendimento: eles só nadam supervisionados por uma equipe, que inclui desde treinador até bote salva-vidas. “O mar é traiçoeiro”, alerta Ítalo Saldanha.

Confira abaixo dicas para praticar a travessia com segurança:

Procure uma praia tranqüila, com salva-vidas e nade apenas quando o mar estiver calmo.

Converse sobre as condições da praia e do mar para nadar.

Avise ao salva-vidas que você irá nadar.

Use uma touca de natação de cor forte, para que você seja visualizado facilmente.

Tenha cuidado com mau tempo.

Caminhe pela praia para visualizar bem marcos em terra (postos, por exemplo) e meça a distância que você irá percorrer.

Nadar sempre ao longo da praia e nunca em direção a alto mar.

Cuidado com cãibras e desidratação.

Evite horário de sol muito forte.

Use protetor solar. Faça um bom alongamento antes e depois de nadar e caminhe por uns 20 minutos para aquecer, antes de entrar no mar.

Entre devagar, molhando as partes do corpo lentamente.

Fonte: texto extraido do site: http://www.xenicare.com.br/pc/obesidade/xenicare/web/printMatch.asp?CAN=2&MAT=bracadas_maritimas