Mergulhando em Porto

Eu e o Recife

Seguindo a linha “Verão” nas dicas de Pernambuco, indico o mergulho em Porto de Galinhas (pertencente ao município de Ipojuca, Litoral Sul, a cerca de 75km do Recife).

Clique aqui para ouvir esse post no meu podcast

Quem não tem curso de mergulho faz sempre o batismo, uma modalidade acompanhada, com pouca profundidade (cerca de seis metros), porém muito interessante. E a água de Porto é cristalina. Há diversas opções de empresas que fazem mergulho. Procure sempre as credenciais dos responsáveis. Para o batismo, os preços que encontrei variam de R$ 80 a R$ 280. Vai de acordo com o seu bolso e onde você quer mergulhar.



Eu fui na mais barata, a Submerso. Não me arrependi. O mergulho foi muito legal. Antes, há uma aulinha de conceitos e sinais básicos. Depois você vai para a área de mergulho, antes dos corais, e faz uma rápida adaptação ao equipamento…

Ver o post original 331 mais palavras

Anúncios

O que é GOPRO?

GOPRO é uma câmera sensação entre os maiores esportistas e TVs do mundo.

A gravação é feita em um cartão SD. Para copiar a gravação, basta  conectar o cabo na câmera e outra ponta na porta USB do seu PC.

Câmera é protegida por uma caixa acrílica que faz a função de proteger da água e também tem a função de ser anti-choque.

A fixação mais utilizada e serve praticamente para todos esportes é através de uma fita dupla face da 3M, onde uma parte é colada  no suporte e a outra no local desejado, como capacete, prancha, skate, etc….

Este slideshow necessita de JavaScript.

amamos ilhas – formentera – O último paraíso do mediterrâneo

Formentera é conhecido como o último paraíso do Mediterrâneo, porque tem sido capaz de combinar o turismo com a proteção ambiental.

Formentera

A menor ilha balear é destino ideal para quem aprecia o contacto estreito com a natureza, noites calmas e dias de serenidade. Júlio Verne referiu-se a um dos seus cabos como o “local onde o mundo acaba”.

A luta de várias gerações tornou possível a conservação de uma ilha cujas praias, águas transparentes e clima tornam- a uma pequena jóia.

Formentera só pode ser alcançada por barco a partir de Ibiza.

Esta inacessibilidade torna o lugar tranqüilo, onde você pode fugir do stress e da superlotação, aproveitando a ilha em um passeio de bicicleta ou nadar em seus mais de 20 quilômetros de praias de areia branca e água infinitamente transparente, onde é possível fazer todos os tipos de esportes aquáticos.

O segredo da existência de um mar cristalino e longas praias de Formentera é a vegetação oceânica ao redor da ilha, uma estação de tratamento natural que limpa a água e torna possível o deposito de areia no litoral. É uma verdadeira selva submarina, declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1999.

O sucesso turístico da ilha, amada tanto por residentes como pelos visitantes, está enraizada no fato de que as pessoas ainda encontram em Formentera respeito pela natureza, a sobrevivência de sua própria cultura e a visão de alcançar exclusividade, mediante a proteção do ambiente.

Outros fatos que diferenciam Formentera são a liberdade e a sua luz, que, desde os anos 70, atraem artistas e artesãos, que são hoje parte do patrimônio da ilha. Seus desenhos em roupas, acessórios, jóias e obras de arte são atrações poderosas para Formentera.

Para momentos de pura contemplação, os espaços mais convidativos são aqueles que se situam bastante acima do nível do mar. São eles o mirante no Cami de Sa Pujada – onde se obtêm as melhores vistas sobre Formentera – e os cabos de Barbària e La Mola com os seus faróis imponentes. Onde se pode admirar as falésias agrestes, mas graciosas, cavadas pelo mar e gastas pelo vento, tão características da costa mediterrânica, que Vítor Hugo comparava a esculturas de Fídias.

 

 

Formentera é um município da Espanha na província e comunidade autónoma das Ilhas Baleares, de área 84,55 km² com população de 7131 habitantes (2004) e densidade populacional de 84,34 hab/km².

 

Fonte: http://viagenstour.com/a-ilha-mediterranea-de-formentera/

Braçadas em alto mar

Que tal aproveitar as férias para aprender a nadar no mar? É relaxante e emagrece, mas só quem já sabe nadar na piscina − e muito bem − pode se arriscar. Se esse é o seu caso, umas braçadas no Atlântico só podem fazer bem.

“A diferença básica, naturalmente, é de paisagem”, ensina o professor de Educação Física Ítalo Saldanha. “Na piscina, o espaço é fechado, a água é branda e não há ondas. No mar, temos maré, correnteza e a densidade da água é menor, o que ajuda a boiar”.

A natação em águas abertas, ou “travessia, ficou tão popular que virou esporte pan-americano.

“Quem pratica a natação sabe o bem que faz. Iniciar ou terminar um dia com algumas braçadas. Em contato com a natureza, então, esses benefícios ficam ainda mais evidentes”, conta o triatleta Vinícius Santana.

A travessia é um esporte aeróbico, tão completo quanto a natação tradicional – porém, no oceano, há mais trabalho de resistência e consumo de gordura. A técnica também não é exatamente a mesma para as duas modalidades, embora haja mais semelhanças do que diferenças. Para nadar no estilo crawl, por exemplo, o atleta de piscina respira para o lado. “No mar, se você fizer respiração lateral, vai acabar engolindo água por causa das marolas”, avisa Ítalo. “O jeito é levantar a cabeça e olhar para a frente”.

O mar é traiçoeiro

O expediente também ajuda o nadador a se orientar. Como no mar não há raias e na maioria das vezes não dá para ver o chão, a solução é adotar um ponto de referência fora d’água para evitar o ziguezague. “É necessário algum tempo para aprender a nadar em linha reta. Uma dica é mirar uma pedra do outro lado da praia”, sugere Vinícius.

Outro detalhe: no mar não dá para pôr o pé no chão e nem para segurar na parede na hora do cansaço. Por isso, por mais expert que seja o nadador, ele jamais deve enfrentar uma travessia desacompanhado. Basta observar os atletas de alto rendimento: eles só nadam supervisionados por uma equipe, que inclui desde treinador até bote salva-vidas. “O mar é traiçoeiro”, alerta Ítalo Saldanha.

Confira abaixo dicas para praticar a travessia com segurança:

Procure uma praia tranqüila, com salva-vidas e nade apenas quando o mar estiver calmo.

Converse sobre as condições da praia e do mar para nadar.

Avise ao salva-vidas que você irá nadar.

Use uma touca de natação de cor forte, para que você seja visualizado facilmente.

Tenha cuidado com mau tempo.

Caminhe pela praia para visualizar bem marcos em terra (postos, por exemplo) e meça a distância que você irá percorrer.

Nadar sempre ao longo da praia e nunca em direção a alto mar.

Cuidado com cãibras e desidratação.

Evite horário de sol muito forte.

Use protetor solar. Faça um bom alongamento antes e depois de nadar e caminhe por uns 20 minutos para aquecer, antes de entrar no mar.

Entre devagar, molhando as partes do corpo lentamente.

Fonte: texto extraido do site: http://www.xenicare.com.br/pc/obesidade/xenicare/web/printMatch.asp?CAN=2&MAT=bracadas_maritimas

Terapia por conta da natureza

Por Lílian ALves

Hughes Fotografie

Marilu Cifre faz exercícios 30 minutos por dia no mar

Há 16 anos a espanhola, Marilu Cifre, viaja pelo mundo em busca de terapias alternativas para melhorar a saúde e amenizar as dores da artrose. Índia, Indonésia, Hawaii estão no seu roteiro. Para Índia ela vai pelo menos uma vez ao ano, mas foi no Brasil, especificamente em Tamandaré, em Pernambuco, que a espanhola encontrou, há 3 anos, um meio eficaz de aliviar as dores no corpo.

Continuar lendo

Piscinas naturais, atrativo turístico

piscinas-naturais

Por Sumaya Ribeiro

Várias praias são conhecidas e se tornam destino certo de turistas em Pernambuco, devido as suas piscinas naturais. Famosas, elas lotam de turistas que nadam em suas águas tranparentes, repletas de peixinhos. O visitante normalmente vem a procura das águas tranquilas, limpas e mornas que o nosso Estado proporciona.

Continuar lendo

Mergulho ganha espaço em Ipojuca

Não tem pra ninguém, o Brasil é o país do mergulho, presente há mais de 30 anos, com uma costa de 8 mil quilômetros, pronta para ser explorada pelos milhões de mergulhadores.

Por Felipe Maior

 O mergulho é uma das principais atividades esportivas que se pratica no município de Ipojuca, suas águas tranqüilas, cristalinas e de temperatura agradável são ideais para quem ama observar a maravilhosa riqueza da fauna e flora que habitam nos recifes de corais e em toda a costa.

Continuar lendo