Serpentes marinhas bebem água doce

Foto: Daniel Botelho

A serpente marinha é considerada uma das serpentes mais peçonhentas do mundo. Apesar de muito peçonhentas são pouco agressivas e dificilmente atacam. Sua peçonha tem ação miotóxica e é usada exclusivamente para atacar sua presa, causando insuficiência renal aguda. Uma única gota de sua peçonha pode matar 3 pessoas. A Enhydrina schistosa possui uma das peçonhas mais mortíferas entre todas as serpentes conhecidas. A serpente-verde-oliva, numa só picada, injeta peçonha suficiente para matar 60 pessoas.

Beber água do mar é extremamente complicado: em vez de aliviar a sede, piora!

Mas as criaturas marinhas são supostamente resistente a ela.

Bem, parece que pelo menos algumas serpentes do mar precisam de água doce para sobreviver.

A necessidade de acesso a água potável pode explicar a distribuição irregular de certas serpentes ao longo das costas.

Muitos animais marinhos têm adaptações especiais para se livrar do excesso de sal do meio ambiente.As serpentes do mar têm uma glândula em suas línguas para esta finalidade.

Mas Harvey Lillywhite, um fisiologista ecológico da Universidade da Flórida, em Gainesville, começou a suspeitar que as glândulas não tinham essa finalidade. Ele manteve um tipo de serpente do mar continuamente em água oceânica. A partir daí observou alguns problemas com as cobras.

Então, Lillywhite e sua equipe fizeram mais experimentos com três espécies de cobras que vivem nas águas costeiras de ilhas ao largo de Taiwan, mas, no mínimo, vêm à terra para depositar seus ovos, geralmente em cavernas rochosas.

Duas das espécies também visitam a terra ocasionalmente.

Para seus experimentos, os pesquisadores mantiveram as serpentes para fora da água o tempo suficiente para permitir que elas desidratassem. Depois as colocaram em diferentes concentrações de água do mar.

Nenhuma bebeu a solução com 50% ou mais de água salgada. Mas tomaram a solução de água doce com 25% água salgada, informou Lillywhite.

“Os resultados ajudam a explicar a demografia destas cobras de Taiwan”, diz Lillywhite.

“Eles tendem a ser mais abundante ao longo da costa, onde há nascentes ou outras fontes de água fresca por perto.

Além disso, existem mais espécies de serpentes do mar em áreas com maiores médias de chuvas anuais “, observa Lillywhite.

No mar calmo, as camadas finas de chuva flutuam em cima da água salgada, fornecendo suprimentos de água doce para as serpentes do mar.

É uma “grande descoberta”, diz Harold Heatwole, ecologista da North Carolina State University em Raleigh.

“Ele mostra muito claramente que as cobras marinhas tem que ter acesso à água potável”, diz o fisiologista Lisa Harzard da Montclair State University, em Upper Montclair, New Jersey.

Fonte: http://news.softpedia.com/news/Sea-Snakes-Must-Drink-Fresh-Water-43770.shtml

http://aquabr.com.br/galeria-de-fotos/daniel-botelho-serpentes-marinhas_27#foto=1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s