Jaboatão assina convênio para a contenção do avanço do mar

Foto de Nicolly Andrade

O ministro Fernando Bezerra Coelho e o prefeito Elias Gomes assinaram o convênio que vai garantir R$ 13 milhões para o início das obras

14/11/11

Por: Rose Albuquerque, em Desenvolvimento da Cidade

 

 

“Elias Gomes valorizou o estímulo dado pelo governador Eduardo Campos quando este era o então Ministro de Ciência e Tecnologia, e conseguiu, num curto prazo, apresentar uma proposta de contenção do avanço do mar que será modelo para outras áreas costeiras do país”. Foi com essas palavras que o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, encerrou o evento de assinatura do convênio com a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, na manhã desta segunda-feira (14/11), na sede da Administração da Regional 6, em Candeias.

O Projeto Executivo de Recuperação da Orla de Jaboatão dos Guararapes elaborado pela empresa Coastal Planning Engineereing do Brasil Ltda (CPE), foi apresentado pelo secretário executivo municipal de Meio Ambiente, Ermírio Rego Barros. O documento prevê o engordamento artificial da orla, com a utilização de 600 mil metros cúbicos de areia. Isso equivale a 60 mil caminhões tipo caçamba. Todo o projeto está orçado, inicialmente, em R$ 50 milhões. O valor do convênio assinado hoje foi de R$ 13 milhões.

“Para se chegar a essa conclusão, foram feitos vários estudos da melhor jazida em quatro áreas da costa para a retirada da areia, levando em consideração a quantidade e a qualidade da areia que pode ser utilizada no projeto e o detalhamento hidrográfico e geofísico dos locais pesquisados”, detalhou Rego Barros. “Ao final, consideramos que a costa do Cabo de Santo Agostinho tem o material mais adequado para essa ação, com uma potência de 1,4 milhões m³ de areia, e a jazida está a 14 metros de profundidade”, completou.

O prefeito Elias Gomes ressaltou a importância do projeto enquanto meio para preservar um espaço público democrático. “Este é um momento peculiar e especial para aqueles que esperam há anos por uma solução desse problema, que transcende os limites do nosso município. A praia é um espaço de convivência democrático. Lugar de lazer que reúne famílias, amigos e cidades”, falou o prefeito.

Além disso, Elias Gomes destacou a seriedade do projeto. “Este planejamento prioriza a utilização de recursos naturais. O estudo foi feito para identificar as áreas adequadas para fornecerem estes materiais. É uma solução efetiva, com baixo impacto ambiental e com menor custo. Por isso ele é inovador”, salientou.

Sérgio Xavier, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado, destacou as ações do Governo do Estado para toda a Região Metropolitana do Recife (RMR). “Pernambuco é uma das regiões mais vulneráveis do mundo quanto ao aumento do nível do mar, por isso, o Governo Estadual está elaborando um Plano de Gestão Costeira que define o limite máximo da maré. Seremos o primeiro no país a definir isso”, contou Xavier. “Parabéns ao prefeito Elias que apresenta um projeto que garante menos problemas. Estamos seguindo os rigores, mas temos interesse em apressar o licenciamento para que ele seja seguido por outros municípios”, finalizou.

Também participaram do evento Mário Batistela, presidente da Associação de Moradores da Orla e Humberto Viana, secretário Nacional de Defesa Civil.

PROJETO

Para o engordamento da orla das praias de Piedade, Candeias e Barra de Jangada, um navio com um equipamento, tipo aspiradora, que pode atuar em movimento, fará a aspiração da areia. Esta será armazenada num reservatório de dois mil metros cúbicos. Em seguida, o navio se desloca para uma área próxima ao local que receberá a engorda e um rebocador fará o transporte da areia até à beira-mar. Uma retroescavadeira, por sua vez, vai espalhar a areia. A distância entre a jazida e a praia de Piedade é de cerca de nove milhas náuticas, o que equivale a 14 km de distância.

O secretário executivo de Meio Ambiente de Jaboatão, Ermírio Rego Barros, também destacou que em uma outra etapa está previsto o derrocamento do quebra-mar. “Faremos a retirada parcial desse quebra-mar que foi colocado em outro momento.  Ao final, a praia deve ganhar cerca de 30 metros de extensão até o mar”, contou. A previsão é que o licenciamento ambiental, feita pela CPRH, saia até o final de fevereiro e após o processo licitatório, a obra seja iniciada. “Esperamos que em até seis meses iniciemos a obra”, completou.

Fonte: http://www.jaboatao.pe.gov.br/jaboatao/secretarias/desenvolvimento-da-cidade/2011/11/14/NWS,413787,52,552,JABOATAO,2132-JABOATAO-ASSINA-CONVENIO-CONTENCAO-AVANCO-MAR.aspx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s