Lazer e segurança

 

Piscinas naturais surgem como uma opção contra o ataque de tubarões

piscinas-naturais-praia-de-boa-viagem-creditos-divulgacao1

Por Bárbara Lacet

Para se prevenir do possível ataque de tubarões, nas praias urbanas do Recife, os banhistas têm optado por dias de lazer nas piscinas naturais. Contornada por grandes “paredões” de arrecifes, elas impedem o contato direto dos freqüentadores com o mar aberto, trazendo mais segurança nos dias de sol do verão nordestino sem correr riscos.

As piscinas naturais são a preferência de grande parte do público que vai a praia e com a incidência dos ataques, o número de adeptos aumentou. Essa foi a alternativa encontrada por famílias com crianças, jovens, idosos e pessoas de todas as idades para aproveitar os encantos da natureza sem medo. “Quando vou a praia prefiro ficar nas ‘piscininhas’ porque acho mais seguro”, comenta a aposentada Lindomar Dantas.  

O desrespeito às inúmeras campanhas e placas de aviso que alertam para a não ultrapassagem dos arrecifes continua sendo a principal causa dos acidentes que, na maioria das vezes, resultam em vítimas fatais.   

CAUSAS – Vários fatores vêm sendo enumerados como as possíveis causas desses ataques, mas até então nada está provado. Dentre elas, estudiosos sugerem que as espécies de tubarão que vivem perto da praia e que antes tinham comida à disposição agora não têm mais tanto alimento assim. Segundo os cientistas, isso aconteceu provavelmente por conta da construção do Porto de Suape. “Durante as obras, foi preciso destruir mangues e rios das redondezas”, explica Otto Bismarck Gadig, professor da Universidade Estadual Paulista e especialista em tubarões. “Isso afetou o ecossistema de tal jeito que esses animais ficaram sem muita comida disponível e, também, sem lugar para ter seus filhotes”, completa.

Como nós, seres humanos, não fazemos parte da alimentação dos tubarões, os especialistas levantam duas hipóteses, ainda não comprovadas, para explicar os ataques registrados na capital de Pernambuco. “Imagina-se que, por terem dificuldade em encontrar comida, os tubarões possam estar atacando pessoas como uma nova opção de alimento”, salienta Gadig. “Outra explicação dada sugere que os tubarões atacam o homem porque o confundem com suas presas: peixes grandes, tartarugas marinhas, raias, focas etc”.

Os ataques costumam ocorrer em um trecho de poucos quilômetros, próximo ao porto de Suape. Quando o meio ambiente não sofre agressões e está equilibrado, os ataques não acontecem. “Em Recife, ocorre justamente o contrário: a natureza foi alterada e a vida marinha ficou escassa, sem muitos alimentos para os poucos grandes tubarões que nadam ali”, ressalta Otto Bismarck Gadig.

Contudo, é importante que seja desmitificada a imagem das praias recifenses associadas a presença de tubarões na sua orla. Pois, como já foi dito, a possibilidade de ataque existe apenas àqueles que desrespeitam às normas de segurança.

 
Algumas dicas de prevenção a ataques:

– Evite mergulhar sozinho. Vá sempre em grupo porque, os tubarões preferem atacar banhistas solitários;

– Não fique muito distante da praia: procure ir até aonde a profundidade do seu pé alcança. Se você estiver longe da praia e for atacado, vai ficar mais difícil socorrê-lo;

– Não mergulhe se estiver com algum sangramento;

– Evite nadar ao amanhecer e ao entardecer. São essas as horas em que os tubarões estão mais atentos;

– Evite mergulhar no mar se as águas estiverem turvas e as ondas grandes;

– Se estiver em águas profundas, não mexa muito os braços e as pernas;

– Caso você veja um tubarão, não se desespere, pois ele já percebeu a sua presença há muito tempo. Nade até a praia ou a um barco próximo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s