Cabo de Santo Agostinho: Praias do litoral sul

Cabo de Santo Agostinho – Trata-se de mirantes formados por rochas de onde se pode ver o litoral pernambucano, de Recife ao Porto de Suape. Em uma caminhada de 2 km a partir da praia do Paraíso, chega-se às ruínas do Forte de Santo Agostinho, aos restos da ocupação holandesa e à uma igreja construída em 1728, na localidade de Nazaré. Está a 30 km do Recife.

Paiva – Semi-deserta e com mar aberto. Nas proximidades abriga um poço de lama negra, que acreditam fazer bem para a pele. Fica a 46 km do Recife, com acesso pela praia de Itapuama, através da BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

 Itapuama – Com ondas fortes boas para o surfe. Porém sua prática é proibida devido à presença de tubarões. Possui camping. Fica a 45 km do Recife, com acesso pela BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

Pedra do Xaréu – Trata-se de uma praia com pedras e piscinas naturais. Recebeu esse nome devido à grande quantidade do peixe Xaréu na região. Possui alguns quiosques na orla. Fica a 47 km do Recife, com acesso pela BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

Enseada dos Corais – Cercada por arrecifes que tornam o mar tranqüilo e cheio de piscinas naturais. Nem os condomínios e as casas de veraneio tiram a tranqüilidade do local. Fica a 47 km do Recife, com acesso pela BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

 Gaibu – O mar de Gaibu é calmo e tem águas verdes. Abriga muitos bares e restaurantes e fica super badalada durante o verão. Está a 47 km do Recife, com acesso pela BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

Calhetas – Considerada uma das praias mais belas do Brasil, é cheia de coqueiros e tem mar calmo, cristalino e cercado por arrecifes. Muito procurada para prática de mergulho e pesca submarina. Fica a 49 km do Recife, com acesso pela BR-101 Sul, PE-60 e PE-29.

 Paraíso – Menor praia do litoral de Pernambuco, com uma faixa de areia de apenas 30 metros no meio de um paredão de pedras, de onde nascem árvores e coqueiros que se debruçam sobre o mar. Abriga bares e pousadas rústicas.

Suape – Onde se encontra o Porto de Suape e onde ocorre o encontro das águas do rio Massangana com o mar. Com a maré baixa, pode-se ver as ruínas do Forte do Pontal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s